... Expressividade ...

"Decifra-me mas não me conclua, eu posso te surpreender! - Clarice Lispector

Textos


A gente começa a entender a vida, quando uma despedida belisca o coração, mas não faz a alma doer...

A gente entende a razão do tempo, quando ele vai cuidando da gente com todo carinho de pai que cuida, mais que também solta no mundo pra que saibamos dá valor nos detalhes, nos momentos...
 
A gente entende a vida, quando entramos na vida do outro... Quando permitimos o outro bagunçar a nossa! E no fim, sempre o tempo soprará em nossos ouvidos que ninguem pertence à ninguem... Que o  amor é simples, transparente e límpido para o outro sorrir com a alma.
 
A gente entende novas formas de amar... Amar na realização do outro, amar no aprendizado do outro, amar na dor do outro e amar no corpo do outro, amar no amadurecimento do outro, amar na transformação do outro, até a gente tocar a alma.
 
E só então quando conseguimos tocar, admirar a alma-essência daquele que amamos, é que também entendemos, que amar vai muito mais além...
Vai além da posição das estrelas, do sol e da lua... e como admirar o mar e achar que encontrou seu fim...
 
E nesse instante... Amar e infinitamente belo quando atravessamos o corpo e temos satisfação  ou um gozo transcendental

 ... sem toque, sem voz, sem cheiro... sem calor... sem presença!!
 
Se já sentiste o corpo tremer lendo uma palavra... Acredite, ali naquele segundo... Era o prazer de tua alma sendo acarinhada por aquela que a vida só te apresenta a cada morte e vida!!

****
 
Para o menino Acrônico Atemporal... o nosso tempo... foi e sempre será bom! 
MoneCat
Enviado por MoneCat em 14/05/2017
Alterado em 16/05/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Elasendopoesia) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras