... Expressividade ...

"Decifra-me mas não me conclua, eu posso te surpreender! - Clarice Lispector

Meu Diário
17/05/2017 23h13
Humildade... Gratidão.

A gente só precisa ter vontade de se melhorar... ter a humildade de escutar o que precisamos muda! Ter a confiança de se permitir ser vista de forma negativa, para Então virar positivo... e são poucas pessoas que entende, que ouvir como o outro nos olha, e sinal de amadurecimento!!!

Aquele que fez festa quando era hora de ser silencio, entenderá que e muito mas importante melhorar a si mesmo, do que conquistar carinho baseado em "achismos" ou desejo de se beneficiar por influências.

Vamos seguir na fé... na simplicidade, falando a verdade, sendo transparente e aprendendo à identificar pessoas que te impulsione a crescer... 


Publicado por Monet Carmo em 17/05/2017 às 23h13
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Elasendopoesia) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
 
16/05/2017 06h59
Fugir jamais... Seguir sempre!

Fugir nunca fez parte de minha história. Seguir em frente sim! 

Repare nessa manhã cinzentada... Os sorrisos foram encaixotados, mas os momentos pulsam, latejam, escorre dos olhos que são triste, apenas subiram a superfície depois de incontáveis horas submersos em expectativas indefinidas.

Acenda as luzes e faça esforço para brilharem... Quanta coragem que te molda a alma, te fará seguir depois de secar as lágrima de toda energia gasta por um alguém, que jamais entenderá seu verdadeiro valor.

Caminhe, voe... Hora de por no bolso todas as historias descrita, imaginada e vivida. Para e feche o livro dos capítulo de ontem, hoje recomece a contar uma história que vale a pena viver...

Deixe entrar quem deseja ficar... E se alguém achar tua maluquice linda e quiser tua companhia, sem ser de mentira...

Abra a porta e deixe entrar... A paixão e passageira, o vento ja esta mudando o horizonte... Reconhecer um amor que te dedique coragem, aceite e siga em frente sem olhar pra trás.


Publicado por Monet Carmo em 16/05/2017 às 06h59
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Elasendopoesia) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
 
16/05/2017 06h48
Enlouqueça um pouquinho...

Enlouqueça de vez em quando, sim é importante ter foco, mas enlouquecer é essencial. Esqueça o que as pessoas falam sobre você, elas sempre falam, não mudará em nada sua preocupação. Desate nós, as amarras, solte, deixe ir. Não por soberba apenas por entender que segurar dói mais que simplesmente desprender. Recomece, recomece e recomece novamente quantas vezes foram necessárias e não se culpe por ainda não ter ou ser o que as outras pessoas são, cada um tem uma missão aqui na terra, e pra cada missão um tempo determinado. Não tenha culpa, a culpa é um dos sentimentos mais pesados e aprisionantes que existe. Você fez o que deveria e podia fazer naquele momento, essa vida não tem manual e não existe erro, tudo é lição. Persista, mas desista sempre que não der mais. É preciso muita coragem pra dizer que não. Ou dizer que sim. Siga viagem, sem bússola, sem mapa. Permita-se sonhar. Permita-se ter frio na barriga. Não troque a surpresa feliz do desconhecido pela segurança de uma infelicidade . E ame, ame sem pudor, sem vergonha, ame todos os dias. Dê amor onde puder.



Publicado por Monet Carmo em 16/05/2017 às 06h48
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Carolina Gaio) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
 
15/05/2017 23h46
Divirta-se...

E quando todos forem embora de ti...

... Quando não houver companhia pra sorrir,

Quando o silêncio da casa for quebrado pela música favorita...

...Cante alto... Dance sem ninguem vê!

divirta-se sozinha, poderás se apaixonar ainda mais por ti mesma...

 


Publicado por Monet Carmo em 15/05/2017 às 23h46
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Elasendopoesia) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
 
15/05/2017 04h54
se tu fera ou se tu menina.

Ela chega, trazendo o sol embrulhado em seus olhos, há um fogo brilhante dentro deles e suas mãos manchadas de sangue... O que fizeste? Onde esteve? – Silencio reina por alguns instantes – Posso dormir contigo por essas horas... E então o mundo desaba sobre a cama.



Quais teus instintos que te faz ser quem és no íntimo e te faz ser anjo e candura quando da normalidade, tu sais vestida de mulher adulta! Te decifro por horas, e ainda assim não sei quem vive acorrentada por medo de sair pelo mundo... se tu fera ou se tu menina.



Lanças medo e terror em mentes que fervilham desejos secretos por ti, onde na doçura de tua meninice adulta tu dominas sem entender.... Mais é a fera que atrai as presas, quando desses olhos de fogo paraliza os piores e os melhores caçadores de amores.



Causas medo, causas pânico.... Domestica-la, seria quase impossível... Impossivel pra ela é todo o homem que não ama!



Limpe as mãos de sangue de caçadores rudes... Que te espreita durante o longo dia, para em fim, na tentativa de armadilha te prender em gaiolas sentimentais. E dali tu sofre um sofrimento tão incontido que quase acredito que estejas sendo vencida em domesticada, eis que no ar que te sopra liberto, tu foges para montanhas livres de desejos incertos!



Suba no alto das oliveiras e se deite sobre os galhos.... Abra os olhos e liberte o sol, deixe queimar a maldade na alma do bicho homem, que gira, que caça, que espreita...



Tens sentimentos de grande nobreza humana e instinto devastador de felina com seu poder em tomar para si tantas almas no momento em que teus olhos hipnotizam os sentimentos a pararem por um momento e assim, não consegues amar ou se deixar ser...



Ainda não sei de quem mais sou apaixonado... Se pela humana de sorriso doce e voz de fada ou se dá felina de olhar de fogo com um balançado ao andar... \Onde no susto de um segundo devoras corações de qualquer um, e a mancha de sangue fica por um tempo sobre seu peito...  



Publicado por Monet Carmo em 15/05/2017 às 04h54
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Elasendopoesia) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.



Página 6 de 80 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras