... Expressividade ...

"Decifra-me mas não me conclua, eu posso te surpreender! - Clarice Lispector

Meu Diário
06/06/2018 19h53
Realidade...

.

.

 

 


Publicado por Mone TCarmo em 06/06/2018 às 19h53
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Simone T Carmo, www.monetcarmo.prosaeverso.net) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
 
06/06/2018 19h52
Quando somos um FARDO.

.

.

 


Publicado por Mone TCarmo em 06/06/2018 às 19h52
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Simone T Carmo, www.monetcarmo.prosaeverso.net) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
 
06/06/2018 19h49
Gratidão

.

.

 


Publicado por Mone TCarmo em 06/06/2018 às 19h49
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Simone T Carmo, www.monetcarmo.prosaeverso.net) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
 
05/06/2018 22h44
Compartilhado: Mensagem de um idoso...

MENSAGEM DE UM IDOSO
* Se meu andar é hesitante e minhas mãos trêmulas, ampare-me...
* Se minha audição não é boa e tenho de me esforçar para ouvir o que você está dizendo, procure entender-me...
* Se minha visão é imperfeita e o meu entendimento é escasso, ajude-me com paciência...
* Se minhas mãos tremem e derrubam comida na mesa ou no chão, por favor não se irrite, tentei fazer o melhor que pude...
* Se você me encontrar na rua, não faça de conta que não me viu, pare para conversar comigo, sinto-me tão só...
* Se você na sua sensibilidade me vê triste e só, simplesmente partilhe um sorriso e seja solidário...
* Se lhe contei pela terceira vez a mesma "história" num só dia, não me repreenda, simplesmente ouça-me...
* Se me comporto como criança, cerque-me de carinho...
* Se estou com medo da morte e tento negá-la, ajude-me na preparação para o adeus...
* Se estou doente e sou um peso em sua vida, não me abandone, um dia você terá a minha idade...
A única coisa que desejo neste meu final da jornada, é um pouco de respeito e de amor...
Um pouco...
Do muito que te dei um dia !!!


Publicado por Mone TCarmo em 05/06/2018 às 22h44
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Simone T Carmo, www.monetcarmo.prosaeverso.net) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
 
03/06/2018 15h34
Texto presente... O quê eu acho de você!

Gênio Forte, Genioso... E outros adjetivos interessantes que define você com um pavio curto ou sem pavio. Pode ultrapassar limites quando está com raiva, é extremista, se magoa com facilidade e mágoa com a mesma facilidade.



Não costuma dar créditos a ofensas vomitadas no calor das emoções pois tem uma infinidade de palavras pronunciadas dessa forma, por mais absurdo que possa parecer, seus pedidos de desculpas são super sinceros regados a culpa e remorsos.



Mesmo que fale milhões de besteiras, mesmo que diga que para você que pouco importa, mesmo que seu orgulho seja muitas vezes maior que seu amor. Quando você diz pra alguém que o ama... E pra se acreditar que ama realmente, com toda a força e com todo amor.



Você e longe de ser perfeita e nem pretende ser, e você tambem não promete nunca magoar ninguem, pois esse tipo de promessa você não consegue cumprir, mas promete sim ser leal acima de tudo, brigar, xingar com a gente, lutar pela gente, chorar muito pela gente e sempre ser nossa melhor versão em tudo.



Mas você também têm o costume de mesmo sangrando e morrendo de amores por algo ou alguém e ainda assim, não vê nenhuma reciprocidade, você se isola, se afastar e nem sequer olhar pra trás (...).



Saiba que o seu esquecimento e o quê mais fere, quem não soube lidar com o seu turbilhão de emoção e intensidade.



Publicado por Mone TCarmo em 03/06/2018 às 15h34
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Simone T Carmo, www.monetcarmo.prosaeverso.net) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.



Página 6 de 130 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras