... Expressividade ...

"Decifra-me mas não me conclua, eu posso te surpreender! - Clarice Lispector

Meu Diário
05/12/2017 02h46
Te esperando...?!?

Há dias venho pensando em maneiras de descrever o que venho sentindo. Pensando em quantas coisas eu poderia falar ou escrever. Imaginando o que aconteceria caso escutasse tudo o que eu tenho pra dizer.



Será que mudaria algo? Ou tudo continuaria na mesmice? Tantas perguntas e nenhuma resposta. Por falar em resposta, será que um dia terei alguma? Será que algum dia poderá me dizer o que tanto quero ouvir, ou estou esperando algo que realmente não irá acontecer? Isso eu só saberei com o tempo. 



Tempo.. Costumo ser apressada, não tenho paciência pra esperar, minha ansiedade um dia ainda vai me matar. Mas, talvez amar alguém seja isso, ser paciente, calmo, e corajoso. Corajoso por esperar por algo que você nem sabe se vai acontecer, ou se vai continuar sendo apenas algo que você queria tornar real. 



Enquanto não tenho as desejadas respostas, continuo aqui, no mesmo lugar, esperando pelo menos um sinal de vida, ou um sinal de consideração vindo de você, para que possa me dizer se é um erro eu ainda estar te esperando, ou se tenho motivos para isso.



Publicado por Monet Carmo em 05/12/2017 às 02h46
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Elasendopoesia) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
 
03/12/2017 23h06
Arthur Baby Down

Como pode alguém fazer um comentário hostil, idiota... de uma luz dessa???

A tia ja levantou essa bandeira! 

Que todas as pessoas preconceituosas possam um dia conhecer o Perdão!


Publicado por Monet Carmo em 03/12/2017 às 23h06
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Elasendopoesia) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
 
03/12/2017 23h04
Quando se ama só

Autoria: Clarice Corrêa.


Publicado por Monet Carmo em 03/12/2017 às 23h04
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Elasendopoesia) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
 
03/12/2017 08h17
#voedezembro

🌍🌍🌍🌍🌍🌍🌍🌍


Publicado por Monet Carmo em 03/12/2017 às 08h17
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Elasendopoesia) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
 
03/12/2017 08h04
Solteira, inteira e feliz!

Ela está solteira sim, mas não sozinha! Ela tem andado muito bem com a companhia dela mesma.
Ela tem se levado pra jantar, pra assistir um filme e andar um pouco por aí e inteira demais pra aceitar ser amada pela metade.
Ela é intensa demais pra aceitar gente de menos, é por isso que ela decidiu ficar sozinha hoje, ela passou acreditar que é melhor sozinha que mal acompanhada.
Ela está solteira, e tá tudo bem assim. Ela não encontrou ninguém tão foda o suficiente pra mudar isso. E pra falar a verdade, ela anda com preguiça de procurar por aí.
Ela se encontrou e isso já tá sendo o suficiente agora.
Ela não precisa de ninguém pra se completar porque já está completa e nem precisa de alguém pra se sentir feliz, porque ela por si só, se basta.
Ela gosta de sair por aí, aproveitar ao máximo o que a vida lhe oferece, mas ama assistir um filme sozinha num sábado a noite.
Ela gosta de um bom papo, sentar numa mesa de bar ouvindo uma banda tocar Frejat enquanto conversa sobre o tempo, seriados, família, futebol, sobre o mundo, mas ela ama colocar os fones de ouvido, caminhar sem rumo, entrar em seu mundo só seu e ficar lá por um tempo, como se todo o universo ao seu redor parasse de existir.
Ela gosta de receber elogios, mas ama se olhar no espelho e ter certeza disso. Ela acha bonito acordar ao receber mensagens de ''bom dia'', ''tô com saudades'' às 6 horas da manhã, mas ama dormir até tarde e acordar depois das 11, pra ela, essas mensagens não fazem tanta falta.
Ela é independente, quase sempre.
É vaidosa, mas tem dias que apenas acorda, desembaraça o cabelo com os dedos e vai.
Ela é doce mas sabe ser um tanto amarga também.
Ela está solteira porque, simplesmente, decidiu ficar. Algumas decepções, mais alguns enganos. Ela tinha tudo pra se trancar, mas preferiu viver e sorrir.
Ela já perdeu o chão tantas vezes que acabou aprendendo a flutuar.
Ela perdeu o teto e aprendeu a admirar as estrelas.
Perdeu alguém que não valia a pena e se apaixonou por si mesma.


Publicado por Monet Carmo em 03/12/2017 às 08h04
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Elasendopoesia) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.



Página 11 de 101 « 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 » [«anterior] [próxima»]

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras